segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Suave Lembrança



Suave lembrança
Jane Moreira e Godila Fernandes


Foi tão suave o roçar daquela mão,
que imaginei ser de uma pétala macia

e senti na pele a inequívoca sensação
de ter sido apenas ilusão, talvez magia.

Apurei meu tato e cerrei os olhos,
uma aura leve roçou-me os cabelos,
num suave acetinado, como agasalhos,
de um feixe de luz , qual alma e espírito anelos!

E me transportei a uma outra era,
onde a beleza de viver residia
e quis voltar no tempo, doce quimera!

Tempo de um bem estar de perene magia,
onde dois corpos em anelo eterno vivera,
num parar o tempo em eterno gozo de euforia!



Desamando




Desamando...
Jane Moreira, Anorkinda Neide e Telma Moreira

Por tanto te querer, fiz um poema de amor.
Por tanto me desprezares, rasguei o verso...
Por tanto sofrer, do amor fez-se o inverso
E, no entanto, do inverso fiz minha dor...

Por apenas um momento, quis teu calor,
Por apenas um beijo, colhi ironias,
Por apenas te desejar, sorvi poesias.
Mas, as poesias só refletiram o desamor.... 

Por tanto e por muito, tentei te entender.
Por um tempo tão pouco, fui tão feliz.
Por tantas tentativas, decidi não sofrer
E quem sabe, com o tempo, curo a cicatriz..